O Comitê Olímpico do Brasil apresentou, agora de forma oficial, a chinesa Peak Sport como fornecedora de material esportivo da entidade. A grande novidade do contrato será o repasse de parte do valor do patrocínio para os principais atletas do Time Brasil.

Sem divulgar quais serão os valores, a Peak irá compensar os nomes do país que conseguirem medalhas olímpicas. A marca estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018, disputado em PyeongChang, Coreia do Sul. O acordo com o comitê será válido até os Jogos de Paris, em 2024.

“A Peak Sport separou uma parcela em dinheiro para premiar os atletas que conquistarem medalhas olímpicas até 2024. Isso é um fato inédito, e desde já os nossos atletas já sabem que terão um incentivo adicional na disputa pelo pódio. Estamos fechando os valores para as medalhas de ouro, prata e bronze”, explicou gerente geral de marketing do COB, Rafael Grabowsky, no site da entidade.

Na terça-feira (19), a Peak apresentou as primeiras peças para os atletas. As vestimentas são de inverno, para a disputa em PyeongChang, no início do próximo ano. O azul e o amarelo foram as cores escolhidas para predominar nas roupas exibidas.

Além da premiação aos atletas, outra promessa da Peak para se diferenciar como parceira do COB é a personalização de uniformes para cada modalidade e para a necessidade de cada atleta. A estreia da marca no comitê representa também a entrada da empresa chinesa no mercado brasileiro.

“Como uma empresa de esportes, nós realmente gostamos de trabalhar com os atletas e o Brasil tem essa variedade. Não queremos somente exportar os nossos produtos, queremos que a Peak Sport cresça na América do Sul. Cada Comitê Olímpico Nacional tem a sua característica e acho que estamos fazendo algo novo”, afirmou diretora geral da Peak Sport, Christin Wu.

A empresa chinesa chegou ao Time Brasil para substituir a Nike, que forneceu material para a entidade entre 2012 e 2016. Neste ano, sem acerto com uma nova empresa, os atletas brasileiros permaneceram com vestimentas da empresa americana, mas sem um contrato assinado.

O COB perdeu todos os patrocinadores que estiveram no Rio 2016, mas depois a entidade já acertou com Aliansce, a Travel Ace, a BRW Sports Group e a SRCOM, além da própria Peak.


Notícia Peak COB