Os aplicativos de transporte estão na disputa pelo mercado esportivo. Após alguns contratos da Uber, agora é a vez da Cabify investir no segmento. Na quarta-feira (09), a empresa apresentou patrocínio ao Botafogo, com exposição da marca no uniforme.

Assim como acontece nos contratos entre Uber e clubes grandes, o acordo entre Cabify e Botafogo será curto, pontual. A marca ficará exposta ao lado do escudo do time, durante a partida contra o Nacional do Uruguai, pela Libertadores, e durante os dois duelos contra o Flamengo, pela Copa do Brasil.

Em conversa com a Máquina do Esporte, o gerente de marketing da Cabify, Fernando Hammes, distanciou a estratégia da empresa com a que tem realizado a sua principal concorrente, a Uber.

“Tudo surgiu como comemoração ao primeiro ano da Cabify no Rio de Janeiro. É um patrocínio pontual, um primeiro contrato que servirá como teste para a empresa no esporte”, contou o executivo, que não abriu os próximos planos da empresa para o segmento.

O Cabify já fez aporte a Ponte Preta, mas a operação da empresa é feita em escritórios distintos em cada cidade. Dessa maneira, houve apenas uma troca de experiências entre os dois módulos.

Na prática, a ativação da Cabify ficará próxima do que realiza a Uber em seus aportes esportivos: os torcedores terão direito a um código promocional para ter descontos em viagens para o estádio do clube, o Engenhão.

No Rio de Janeiro, a Uber fez patrocínio pontual no Flamengo, no início deste ano. Depois, a companhia chegou a patrocinar o time de basquete do clube carioca. Com o aporte, a empresa teve como principal ativação a promoção de um encontro entre torcedores e o ex-jogador Zico.


Notícia Cabify Botafogo

Número do dia

206 milhões

De reais é a renda bruta de bilheteria da Arena Corinthians desde a sua inauguração, antes da Copa de 2014.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Com Corinthians, Spotify esquenta briga entre aplicativos
2Dez empresas disputarão licitação para gerir comercializações da Conmebol
3Patrocinadora, Evonik compra parte de Borussia Dortmund por R$ 80 milhões
4 CBF confirma criação da Série D
5Vereador apresenta projeto de lei para São Paulo não perder CT em 2022
6Unicred faz 1ª campanha publicitária com Cesar Cielo
7Mayweather cobrará 25 milhões de dólares por uso de espaço em suas roupas
8Tom Brady esconde logotipo da Nike e reativa batalha de marcas na NFL
9Com investidores, Michael Jordan e Derek Jeter compram Miami Marlins
10Análise: Conhecer o cliente é a próxima tarefa dos clubes no Brasil