O ano de 2017 representou um desafio novo para os patrocinadores da Libertadores. Com o torneio realizado durante todo o ano, as marcas tiveram de trabalhar o patrocínio por mais tempo para conseguir obter retorno sobre o investimento.

Neste cenário, a Bridgestone, detentora do title sponsor da competição, teve um ano como nenhum outro nos cinco de relacionamento com a Conmebol. A marca ativou o patrocínio nas redes sociais, na mídia tradicional, em pontos de venda e dentro de campo. Foi o maior plano já feito pela empresa no país. 

Confira no vídeo abaixo um resumo com todas as ações feitas, que ajudaram a marca a conquistar o prêmio de "Melhor comunicação de patrocínio" no prêmio de "Melhores do Ano" feito pela Máquina do Esporte.


Notícia Bridgestone Patrocínio Marketing Libertadores

Número do dia

15 milhões

de euros anuais pagará a Qatar Airways pelos naming rights das etapas de Paris, Nova York, Roma e Berlim da Fórmula E.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Under Armour avança no Nordeste e fecha com Sport
2Valle Express mira expansão de franquias com Fluminense
3Copa do Brasil fecha patrocínio máster com casa de apostas on-line Bodog
4Com Yahoo, Verizon leva transmissão da NBA a celulares
5Empresa de bicicletas impede que Messi registre marca própria
6Leeds United é adquirido por executivo italiano
7Netflix divulga data de estreia de documentário/série sobre a Juventus
8De olho na Olimpíada de 2020, Oi foca investimentos no surfe e no skate
9Com Crefisa, Palmeiras é top 10 entre camisas mais caras do mundo
10Análise: Manutenção dos Estaduais é constrangedor para futebol