A Bridgestone é a principal patrocinadora da Libertadores, e a empresa resolveu fazer uma ação de venda com o torneio, com a presença do Palmeiras em São Paulo e até com o uso do principal nome da equipe paulista. No entanto, uma punição da Conmebol pode atrapalhar os planos da companhia, que seria mais uma a ter prejuízos com as cenas de barbárie presenciadas em Montevidéu, na última semana.

A ideia da Bridgestone é levar 400 convidados para a partida entre Palmeiras e Atlético Tucumán, que será realizada no Allianz Parque, em São Paulo. A ação consiste em dar um par de ingressos aos 200 primeiros torcedores que comprarem quatro pneus da marca japonesa, em ação válida no Estado de São Paulo.

Para aumentar a divulgação da ação, a marca até recorreu a um post pago no Facebook do atacante Dudu, um dos principais nomes do atual elenco palmeirense. O jogador tem quase 200 mil seguidores na rede social, e o post já teve quase mil interações.

A ação não teria nenhum problema se não fosse a notícia divulgada pela Conmebol na tarde de quarta-feira (03): a entidade denunciou o Palmeiras pela confusão no jogo contra o Peñarol, na última semana. A questão não foi só a briga entre os jogadores, mas a desordem nas arquibancadas. E, segundo estatuto da entidade, o clube é responsável pelos seus fãs nos estádios.

Com a denúncia, dificilmente o Palmeiras escaparia de jogar uma partida com os portões fechados. Nos últimos anos, Corinthians e Boca Juniors, da Argentina, já atuaram nessa situação pela competição, justamente por mau comportamento de seus torcedores.

Segundo a Máquina do Esporte apurou, a Bridgestone não conta com uma punição de torcida para o jogo no Allianz Parque, o que acarretaria no impedimento da ativação em rigor e um constrangimento com consumidores. A companhia acredita que haverá apenas uma punição ao jogador Felipe Melo, pivô da confusão em Montevideo.   

Por ora, a Bridgestone conta com a continuidade da ação, considerada importante na estratégia do patrocínio. “Entendemos que a competição reforça a associação da Bridgestone com o esporte que apaixona milhões de torcedores em todo o mundo e, assim, possibilita que a nossa marca esteja cada vez mais próxima dos consumidores”, comentou a diretora de marketing da Bridgestone, Concheta Feliciano, em nota oficial. 


Notícia Bridgestone Libertadores Palmeiras Conmebol

Número do dia

R$ 151 mi

Faturou o Palmeiras nos quatro primeiros meses deste ano; valor é R$ 39,5 milhões maior em relação a 2016.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Análise: Brasileirão pode virar subproduto até no Brasil
2Análise: Chelsea errou duas vezes com jovem brasileiro
3CBF ignora Maracanã, e seleção volta a jogar em São Paulo
4TOP 10 – Os dez clubes de maior destaque na última década
5Aston Martin negocia com Fórmula 1, mas força custos menores
6Puma registra aumento de vendas em 2017
7Nos Estados Unidos, Allianz fecha mais um estádio
8Por internacionalização, La Liga faz parceria com rede de hotéis
9Para ativar temporada, La Liga lança promoção
10Atlético Paranaense premia sócios para mostrar nova camisa