A Copa do Mundo da Rússia terá exclusividade na TV aberta no Brasil, algo que não acontecia no país desde 2002. Na tarde da última quinta-feira (22), a Band anunciou que desistiu de transmitir o torneio. Oficialmente, a emissora alega que os planos de programação mudaram, porém o fato é que o alto investimento para ter o Mundial foi decisivo.

Além de pagar à Globo pelo sublicenciamento dos direitos, a emissora paulista teria de investir alto para mandar equipe para a cobertura da Copa. Estima-se que o custo para exibir o Mundial seria de cerca de R$ 50 milhões.

Até agora, a Copa da Rússia tem sido pouco atrativa para o mercado publicitário. A Globo e o SporTV conseguiram fechar as cotas de transmissão, mas o Fox Sports, até o momento, não anunciou nenhum parceiro para a cobertura que será feita pelo canal na TV paga.

Esse fator foi determinante para a Band desistir antes do prazo final dado pela Globo para a compra dos direitos. Em comunicado, a Band citou uma "mudança estratégica" para a decisão.

“Em função da mudança estratégica da Band, que em 2018 amplia o seu investimento numa programação diversificada e cada vez mais alinhada ao gosto do público brasileiro, a emissora optou por deixar de transmitir a próxima Copa do Mundo, concentrando seus esforços no desenvolvimento e lançamento de programas próprios”, disse a emissora por meio de nota.

Há dois anos que a Band tem reduzido o investimento em transmissões do futebol, período em que o foco passou a ser em programas de entretenimento como reality shows. Curiosamente, a emissora foi a única a exibir todas as partidas da Copa das Confederações do ano passado, o que havia gerado a expectativa de que ela mantivesse a parceria com a Globo no Mundial.

Apesar da desistência da Copa, a Band ainda espera o resultado da venda dos direitos de transmissão da Liga dos Campeões da Europa para o mercado brasileiro para definir se continuará a ter futebol na grade de programação no segundo semestre. A emissora tem o torneio como maior atrativo esportivo, mas ela sublicencia os direitos que são da Globo, exibindo todas as partidas desde a fase de classificação para a competição.

Na próxima semana, a Band vai anunciar os planos para este ano, quando deverá detalhar qual será o espaço dedicado ao esporte dentro de sua programação. A única certeza, até agora, é de que a Copa do Mundo, neste ano, só terá um canal aberto.


Notícia Band Globo Mídia Copa do Mundo Direitos de TV