Toda empresa enfrenta problema com a sucessão. Por isso, as grandes organizações preparam executivos por anos e os testam em subsidiárias pelo mundo para que tenham capacidade de exercer a liderança quando houver a mudança de CEO.

Transposto para o esporte, não foi o caso da seleção de vôlei. Em 15 anos da era Bernardinho, a CBV não preparou nenhum profissional para suceder o treinador mais vitorioso de sua história. Nesse período, Bernardinho ganhou o tricampeonato mundial, dois ouros olímpicos e oito títulos da Liga Mundial.

Alguns triunfos foram épicos. O último deles, na Olimpíada do Rio. Lembro que, ao chegar ao Maracanãzinho e analisar a escalação de Brasil e Itália, esperei pelo pior. Comparando nome por nome, os rivais tinham mais time. Em quadra, a seleção pulverizou essa pretensa inferioridade.

Em que pese o brilhante retrospecto, não se buscou preparar novos valores da Superliga como assistentes de Bernardinho ou no comando de seleções de base. Era inevitável que uma hora houvesse a troca, seja pelo fim de um ciclo ou pela aposentadoria do titular.

A opção por Renan, outro membro da geração de prata como atleta, expõe a falta de planejamento. Há oito anos longe da função, o novo técnico terá que tocar uma transição também dentro de quadra. E se destacar em um cenário internacional cada vez mais competitivo. Desafios demais para um novato.  


Notícia CBV Seleção Brasileira Técnico Gestão

Número do dia

R$ 510 mi

Foi a arrecadação do Flamengo em 2016; cerca de 60% desse valor foi com verba de televisão (R$ 297 milhões)

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Asics apresenta no Rio novos uniformes da seleção de vôlei
2Sem Libertadores, Flamengo bate recorde na Copa do Brasil
3Arena Corinthians terá feirão de carros em fins de semana
4Análise: O São Paulo é mesmo time de modinha?
5Robinho encerra imbróglio com Nike e fecha contrato com Adidas
6Análise: Estádio novo já é diferencial no mercado brasileiro
7Grupo Globo tem novo diretor para negociações no esporte
8 Tênis da Nike é criticado por ativistas
9Adidas lança bola de ‘despedida’ da Bundesliga
10Por entrega, piloto da Stock Car vira empreendedor