Afinal, para que servem os Estaduais atualmente? Em uma rápida passada de olho na rodada do fim de semana, há uma conclusão pouco agradável. Hoje, os torneios são inoportunos para a parte técnica e somam pouco a questões comerciais. O que sobra para manter um torneio?

No aspecto técnico, é muito fácil ver o prejuízo. Além do baixo nível dos jogos, os Estaduais atrapalham diretamente a pré-temporada dos times brasileiros. E eles são os principais responsáveis pelo inchaço do calendário nacional, um problema que assombra o futebol brasileiro há anos.

Comercialmente, há pouco o que acrescentar. Especificamente em São Paulo, no mais rentável torneio regional, a televisão rende R$ 15 milhões aos quatro grandes. Considerando os faturamentos de 2016, o valor significa, no máximo, 5% dos que os times ganham. Qual é o sentido de jogar cinco meses por 5%? Caso o time seja campeão paulista, a premiação é de R$ 5 milhões, ou 10% do que uma equipe ganha hoje na Copa do Brasil.

Outra falácia que ecoou ao longo dos anos é do apelo popular, com a festa do interior e a alegria dos clássicos! Infelizmente, no sábado, Fluminense e Botafogo jogaram no Maracanã para 8 mil pessoas. No domingo, o São Caetano inverteu o mando de campo e levou a partida contra o Corinthians ao Pacaembu. E conseguiu um dos piores públicos do time rival na capital paulista nos últimos anos, com 7 mil pagantes.

O problema é que a existência dos Estaduais é pouco discutida. Existe um elefante de cinco meses no calendário que é um fardo técnico e é economicamente prescindível. E poucos estão constrangidos com a situação.


Notícia Estaduais Gestão Futebol Brasileiro

Número do dia

900 milhões

de euros deve faturar o Barcelona neste ano, um incremento de 40% em relação à temporada passada; meta é de chegar a 1 bilhão em 2021.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Patrocínio da Petrobras é destaque em lançamento de novo carro da McLaren
2Centauro patrocina amistoso do Barcelona em Pernambuco
3Band abre mão de Copa, que só terá Globo na TV aberta
4Osasuna fecha com Hummel e é mais um a substituir Adidas
5Sem Rio Open, Asics recorre a emboscada no evento
6Santos faz ação inteligente e usa Dodô errado para anunciar Dodô certo
7Copa do Nordeste é primeiro torneio do continente a ter produtos licenciados
8Alfa Romeo Sauber acerta patrocínio da Claro na F1
9Empresa de bebidas energéticas pode comprar Force India, da F1
10LaLiga inova e anuncia patrocínio à equipe Renault na F1