Qualquer pessoa com o mínimo de sensibilidade e empatia ficou absolutamente estarrecida com as imagens que antecederam Coritiba e Corinthians no último domingo. Um torcedor, isolado, foi severamente espancado por outro grupo. Pouco tempo depois, autoridades chegaram a declarar a morte da vítima, informação negada em seguida.

O caso foi registrado na frente do estádio Couto Pereira, em Curitiba. Foi exatamente esse o local onde, há menos de seis meses, outro torcedor foi morto após tomar um tiro de um policial, horas antes do duelo entre Coritiba e Atlético Paranaense, disputado na Arena da Baixada.

Não caberá neste espaço ressaltar a notória incompetência dos órgãos públicos em evitar e, posteriormente, punir severamente os envolvidos em casos de tamanha atrocidade. Mas sobram espaços para criticar o desdém daqueles que organizam o evento. Para esses, o problema é de terceiros, como se não houvesse responsabilidade social das entidades esportivas ou, mais friamente, como se a violência não impactasse o produto futebol.

Em 2007, o Campeonato Italiano chegou a ter rodada suspensa após a morte de um policial. Meses depois, um torcedor da Lazio foi morto pela polícia, e mais uma vez houve a suspensão de partidas do torneio. Com o histórico de violência no futebol do país, a Liga tinha um objetivo claro: não banalizar as barbaridades ocorridas no entorno de arenas esportivas.

Essa é uma apreensão que deveria ser mais nítida aos olhos dos dirigentes brasileiros, historicamente mais preocupados com questões que pouco alteram o cenário geral. Como se sinalizadores fossem o epicentro do drama nos estádios.   


Notícia Violência Gestão

Número do dia

R$ 151 mi

Faturou o Palmeiras nos quatro primeiros meses deste ano; valor é R$ 39,5 milhões maior em relação a 2016.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Flamengo atinge metas e tenta rentabilizar redes
2Dono do Manchester City negocia compra time na Espanha
3Schalke 04 deixa Adidas e assina com Umbro
4Com naming right, G League tem aumento de 4 times na próxima temporada
5Donos põem Fiorentina à venda
6Globo tem melhor início de Brasileiro em mais de uma década
7Por governança, entidades formalizam rating do esporte
8Copa das Confederações perde audiência no fim de semana
9Fox Sports deixa grade de canais oferecidos por Sky
10CBV detalha projeto de adaptação de Arena da Baixada para Liga Mundial