A notícia de que a Confederação Brasileira de Neve decidiu criar um clube de relacionamento, envolvendo o torcedor que tem interesse em praticar esportes na neve, é a prova de que, em se tendo criatividade, tudo é uma forma de gerar receita nesse universo.

O esporte tem um poder de engajar as pessoas que consegue transformar algo aparentemente complexo numa ação relativamente simples. Criar um clube de relacionamento, hoje, requer um trabalho grande de divulgação e de encontro do nicho de mercado em que você conseguirá ter sua atuação.

Há alguns anos, quando começou a febre dos clubes de relacionamento, só fez dinheiro quem foi mais rápido. É só ver o que acontece no mercado de bebidas. Clubes de relacionamento de vinhos e cervejas tiveram o salto, mas essa febre já baixou faz um tempo.

No esporte, porém, o sistema é bem diferente. Começou com o sócio-torcedor no futebol. E, agora, a ideia vai se espalhando para outros esportes, de formas distintas em cada um deles.

A diferença do esporte, em relação ao mercado "comum", é que o vínculo do consumidor com o produto é emocional. Você se relaciona com o esporte em busca da satisfação pessoal.

É muito diferente de comprar um produto para consumo, quando você é movido também pela sua razão. No esporte, o vínculo é muito mais forte.

Existe a satisfação pessoal de praticar uma modalidade com um profissional, ou então de ter acesso a evento de alto interesse, ou ainda o encontro com um ídolo que marcou sua vida.

No esporte, vale a história de que, em se plantando, tudo dá. Mas para isso acontecer, é preciso ter criatividade e muita iniciativa. O poder de engajamento do fã cuida do restante.


Notícia Marketing Patrocínio Sócio-Torcedor

Número do dia

900 milhões

de euros deve faturar o Barcelona neste ano, um incremento de 40% em relação à temporada passada; meta é de chegar a 1 bilhão em 2021.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Copa do Nordeste é primeiro torneio do continente a ter produtos licenciados
2Desodorante Axe, da Unilever, fecha com rivais Boca Juniors e River Plate
3Patrocínio da Petrobras é destaque em lançamento de novo carro da McLaren
4Centauro patrocina amistoso do Barcelona em Pernambuco
5Osasuna fecha com Hummel e é mais um a substituir Adidas
6Band abre mão de Copa, que só terá Globo na TV aberta
7Alfa Romeo Sauber acerta patrocínio da Claro na F1
8Empresa de bebidas energéticas pode comprar Force India, da F1
9Jogos de Inverno terão maior transmissão da história no Brasil
10Santos faz ação inteligente e usa Dodô errado para anunciar Dodô certo