Foto: Adam Jeffery / CNBC

As transmissões de grandes eventos esportivos via streaming não param de crescer. E sempre tem cachorro grande brigando por algum dos direitos. Dessa vez, o objeto de desejo é a Premier League. E os lutadores são nada menos do que dois gigantes do mundo das novas tecnologias: Amazon e Facebook.

A informação do duelo pelos direitos do campeonato inglês de futebol foi dada pelo CEO do Manchester United, Ed Woodward, durante uma entrevista. Ou seja, ainda não há nada oficial, mas não há como negar que a fonte é bastante confiável.

Segundo Woodward, tanto Amazon como Facebook estavam interessados em adquirir os direitos de transmissão da Premier League já na última vez em que eles foram colocados à venda. Na ocasião, foram derrotados por BT Sport e BSkyB, que ficaram com os direitos para o período de 2016 a 2019.

Como nenhuma das duas gigantes gosta de perder, o CEO do Manchester United deixou claro que aposta em uma das duas para ficar com os direitos a partir de 2019. É provável que os valores aumentem consideravelmente, o que levaria mais dinheiro aos clubes e, é claro, interessaria bastante a Woodward.

Não é de hoje que Amazon e Facebook estão de olho no mundo esportivo.

Em abril deste ano, a gigante do e-commerce pagou 50 milhões de dólares e venceu a concorrência com YouTube, Twitter, ex-detentor, e o próprio Facebook pelos direitos globais de transmissão por streaming das partidas de quinta-feira à noite da NFL.

Já em agosto, foi a vez de oferecer 10 milhões de libras e tirar da Sky os direitos da ATP para o Reino Unido, na primeira ação da empresa fora dos Estados Unidos. Pelo acordo, a Amazon passará todos os torneios da ATP, incluindo os quatro Grand Slams, os ATP World Tour Masters 1000 e o ATP Finals, que fecha a temporada.

Também em agosto, ainda fechou um acordo com o Eurosport e vai transmitir, para a Alemanha e a Áustria, três Grand Slams de tênis (Aberto da Austrália, Roland Garros e Aberto dos EUA), o Mundial de Moto GP e os Jogos Olímpicos de Inverno, que serão disputados em Pyeongchang, na Coreia do Sul, em 2018. Isso tudo além da Bundesliga, que já está sendo transmitida desde o seu início em 18 de agosto.

O Facebook, por sua vez, tem um acordo importante com a MLS (liga de futebol dos EUA) para transmitir 22 jogos da temporada. E promete muito mais em breve.

Em julho, tanto Amazon como Facebook entraram para o seleto do grupo de empresas que valem mais de meio trilhão de dólares. Ambas têm valorização superior a 40% somente em 2017.

 

Além das duas, fazem parte do grupo a Apple, a Microsoft e a Alphabet, controladora do Google.


Notícia Amazon Facebook streaming Premier League Manchester United Ed Woodward

Número do dia

30 milhões

de dólares deve investir o governo argentino para capacitar o autódromo de Buenos Aires para poder receber uma prova da Fórmula 1.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Sem Rio Open, Asics recorre a emboscada no evento
2Novo contrato entre Ferrari e Philip Morris quer “um mundo livre do fumo”
3Bayern de Munique substitui parceria com Lufthansa por Qatar Airways
4Patrocinadores diversificam ativações no Rio Open
5Adidas põe 3 listras em 6 das 10 camisas mais vendidas do futebol
6Corinthians amplia contrato com a Nike até 2029
7Entre abertas e pagas, Brasil Open fecha com quatro emissoras
8Por reputação mundial, Petrobras retorna à F1 com a McLaren
9Argentina negocia para voltar a receber Fórmula 1 em 2019
10Barcelona acredita em 1 bilhão de euros em receitas antes de 2021