Kasper Rorsted busca millennials com enfoque no digital

A Adidas anunciou que, a partir de agora, as três listras estarão cada vez mais raras nos intervalos comerciais das emissoras de TV. A ideia da marca de material esportivo é centrar 100% de suas atenções nos meios digitais como forma de falar com os millennials.

“Está claro que o consumidor mais jovem interage conosco através das novas plataformas e dos dispositivos móveis. Não tem muito sentido tentar atrair a sua atenção através de meios como a televisão. Nossa estratégia para o digital vai nos levar a que, pouco a pouco, seja cada vez mais difícil ver um anúncio da Adidas na TV”, comentou Kasper Rorsted, CEO da Adidas, em entrevista à NBC.

O executivo, que assumiu o cargo no ano passado, ficou conhecido no mundo dos negócios por ter impulsionado significativamente as vendas da Henkel, empresa alemã de produtos químicos e bens de consumo, através dos canais digitais. Na Adidas, ele quer seguir caminho semelhante.

Flávia Saraiva, em campanha da Adidas no Instagram

Rorsted já deixou claro que a opção pelo digital será a estratégia utilizada pela fabricante de material esportivo para o objetivo de quadruplicar o faturamento anual com comércio eletrônico. Atualmente, a empresa movimenta € 1 bilhão (R$ 3,36 bilhões) nesse setor. A ideia é que, até 2020, a empresa arrecade € 4 bilhões (R$ 13,44 bilhões) com suas lojas online.

Para Rorsted, esse objetivo só poderá ser atingido se a empresa mudar o foco de suas campanhas para o digital. “O engajamento digital é a chave para nós. Você não verá mais nenhum anúncio na televisão”, comentou o executivo.

“Todo nosso compromisso com o consumidor é através da mídia digital. Acreditamos que nos próximos três anos poderemos aumentar significativamente nosso negócio online e criar um envolvimento muito mais direto com os consumidores”, acrescentou Rorsted.

A ciclista Mariana Pajón, na campanha da Adidas

Entre as estratégias que estão sendo desenvolvidas para isso está o uso de seus principais embaixadores bem como de destaques das redes sociais. Recentemente, a marca anunciou que um grupo de 25 influenciadoras irão ajudar a melhorar as vendas da empresa no mercado feminino.

Entre os nomes contratados está a ex-tenista Ana Ivanovic, mas também nomes não ligados ao esporte de alto rendimento, como a modelo e DJ Hannah Bronfman, a blogueira fitness Robin Arzon e a personal trainer e modelo Zanna van Dijk.

Segundo Eric Liedtke, vice-presidente de marketing da Adidas, a empresa quer atingir um novo público consumidor que “não segue o Real Madrid, não segue o James Harden [jogador da NBA], segue seu próprio grupo de influenciadoras. E ele está basicamente no Instagram, no YouTube e em outras mídias sociais”.

Recentemente, a empresa lançou nas redes sociais a campanha “Criatividade”, que conta a história de 15 atletas, entre as quais a ginasta brasileira Flávia Saraiva.


Notícia Adidas Millennials Digital Redes Sociais Influenciadores Material Esportivo

Número do dia

R$ 151 mi

Faturou o Palmeiras nos quatro primeiros meses deste ano; valor é R$ 39,5 milhões maior em relação a 2016.

Autoline

Patrocinado por



Boletim
Capa Boletim Boletim Máquina do Esporte

Receba o Boletim Máquina do Esporte por email

Cadastre-se Agora

Mais lidas

1Dono do Manchester City negocia compra time na Espanha
2Flamengo atinge metas e tenta rentabilizar redes
3Com naming right, G League tem aumento de 4 times na próxima temporada
4Globo tem melhor início de Brasileiro em mais de uma década
5Donos põem Fiorentina à venda
6Schalke 04 deixa Adidas e assina com Umbro
7Copa das Confederações perde audiência no fim de semana
8Allianz Parque terá descida de rapel da cobertura ao gramado
9Análise: Rede deve gerar mais entrega do que receita aos clubes
10Coritiba veta estádio, e Atlético sofre com evento